Obama diz que não hás evidências de que ataque de Orlando foi 'direcionado do exterior'

Washington, 13 Jun 2016 (AFP) - O presidente Barack Obama afirmou nesta segunda-feira que não há evidências claras de que o atirador responsável pela chacina na boate de Orlando tenha sido "direcionado por um grupo no exterior".

Alertando que as investigações do caso estão em seu estágio preliminar, o presidente disse que Omar Mateen, autor do massacre, aparentemente "absorveu várias informações de extremistas" achadas na internet.

"Parece que foi de última hora que ele anunciou sua lealdade ao EI, mas não há evidências até agora de que de fato ele foi direcionado por eles", afirmou.

"Não há evidência direta de que ele foi parte de um complô maior", acrescentou.

O EI assumiu a responsabilidade pelo massacre, afirmando que o ataque foi realizado por "um dos soldados do califado".

Ante a repercussão dos acontecimentos em plena campanha eleitoral, Obama apelou para a unidade.

"Estamos também avaliando todas as motivações do assassino, mas isso é uma recordação de que, independente de raça, religião, fé ou orientação sexual, somos todos americanos".

"Precisamos cuidar de um dos outros e proteger uns aos outros todo o tempo diante desse tipo terrível de ato", concluiu.

arb-dc/sst/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos