Operação contra extremistas prende 8 mil pessoas em Bangladesh

Dacca, 13 Jun 2016 (AFP) - A polícia de Bangladesh anunciou nesta segunda-feira a prisão de 8.000 pessoas depois do início de suas operações na sexta-feirar para frear a onda de assassinatos contra membros das minorias religiosas, intelectuais e defensores da laicidade.

A primeira-ministra Sheikh Hasina prometeu prender todos os assassinatos e por fim a uma série de assassinatos que se acelerou nas últimas semanas.

A porta-voz da polícia, Kamrul Ahsan, indicou que 3.245 suspeitos foram detidos nas últimas 24 horas, subindo para 8.192 o número prisões desde o início das operações na sexta.

Durante os dias anteriores a estas prisões, cinco membros do grupo extremista Jamayetul Mujahideen Bangladesh (JMB), um dos dois grupos acusados pelas autoridades pela maioria dos assassinatos, morreram durante um tiroteio com a a polícia.

Omar Faruq, suposto dirigente do outro grupo Hizb ut Tahrir, é um dos detidos, segundo o chefe da polícia do distrito de Chapai Nawabganj (norte).

sa-sj/cc/ef/pt/str/eg/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos