Clérigos muçulmanos condenam 'ataque terrorista' de Orlando

Cairo, 14 Jun 2016 (AFP) - Um importante conselho de clérigos muçulmanos denunciou nesta terça-feira "o ataque terrorista" praticado em Orlando (sudeste dos Estados Unidos) por um americano de origem afegão que matou 49 pessoas em uma discoteca frequentada por homossexuais.

O Conselho de Anciãos Muçulmanos, com sede em Abu Dabi e liderada pelo grande imame Ahmed al Tayeb da mesquita de Al Azhar, no Cairo, mostrou em um comunicado seu repúdio completo por "estes repugnantes atos terroristas que contradizem aos afáveis ensinamentos do Islã".

O secretário-geral do Conselho, Ali al Nuami, criticou ao mesmo tempo que se aproveitem estes ataques para incitar o ódio "contra os muçulmanos no Ocidente e difundir a islamofobia", segundo o comunicado.

O Conselho de Anciãos Muçulmanos não expressou por escrito seu ponto de vista sobre os homossexuais e evitou usar este termo ou informar as circunstâncias do ataque.

Omar Mateen, de 29 anos, abriu fogo na boate Pulse de Orlando na madrugada de domingo, matando 49 pessoas e ferindo outras 53. O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, o pior da história dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos