Grupo de 34 emigrantes é encontrado morto no deserto do Níger

Niamei, 15 Jun 2016 (AFP) - Os corpos de 34 emigrantes, incluindo 20 crianças, foram encontrados na semana passada no deserto do Níger - informou nesta quarta-feira o Ministério do Interior nigerino.

"Trinta e quatro pessoas - cinco homens, nove mulheres e 20 crianças - morreram quando tentavam cruzar o deserto", assinalou o Ministério, em um comunicado enviado à AFP.

"Morreram provavelmente de sede, como geralmente acontece, e foram encontrados próximos a Assamaka", um posto de fronteira entre Níger e Argélia, disse à AFP uma fonte de segurança.

Os emigrantes "foram abandonados por traficantes de pessoas" durante "a semana de 6 a 12 de junho de 2016", completa a nota.

Até agora, dois corpos foram identificados: um homem e uma mulher de 26 anos, ambos nigerinos.

Na nota, o Ministério "alerta os emigrantes clandestinos" sobre "os riscos que correm ao tentar tomar" esse "caminho perigoso".

Milhares de emigrantes chegaram nos últimos anos à Argélia, principalmente oriundos de Mali e Níger, países fronteiriços.

A Argélia se tornou um destino atraente para os emigrantes subsaarianos, substituindo a Líbia, mergulhada no caos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos