Justiça francesa põe nas mãos do médico o destino de homem em estado vegetativo

Nancy, França, 16 Jun 2016 (AFP) - A justiça francesa ordenou nesta quinta-feira aos médicos que decidam sobre a interrupção ou não do tratamento de Vincent Lambert, um homem de 39 anos que se encontra em estado vegetativo, após anos de batalha legal.

A esposa de Vincent - a favor da interrupção do tratamento - e seus pais - católicos tradicionais que se opõem - há oito anos brigam nos tribunais para resolver a questão.

O Tribunal Administrativo de Apelação de Nancy (leste), em sua decisão, ordena ao Hospital Universitário de Reims que proporcione as condições para que os especialistas decidam sobre o destino do paciente.

Vincent Lambert, ex-psiquiatra, sofre de lesões cerebrais irreversíveis depois de um acidente de moto, em setembro de 2008.

Seus médicos, de acordo com sua esposa, decidiram parar com o tratamento em duas ocasiões, mas os pais de Vincent os impediram nas duas vezes.

O Conselho de Estado, por sua parte, afirmou no ano passado que a interrupção do tratamento estava justificada, e que a manutenção em vida de Vincent Lambert era uma "obstinação irracional", uma decisão que foi validada pelo Tribunal Europeu de Direitos Humanos.

ab-si-yo-chp/nou/ib/str/avl/cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos