Marcha recorda o casal assassinado em ataque extremista na França

Mantes-la-Jolie, França, 16 Jun 2016 (AFP) - Cerca de 2.500 pessoas, entre as quais muitos policiais, participaram em uma grande marcha nos subúrbios de Paris em homenagem ao policial e sua companheira mortos em um ataque extremista na segunda-feira.

Os participantes, em silêncio absoluto, recordaram Jean-Baptiste Salvaing, de 42 anos, em Jessica Schenider, de 36, assassinados por um islamista radical.

"Estamos em recolhimento, em simpatia e em apoio", declarou Oliver Labadie, bombeiro de um município vizinho.

A marcha começou na delegacia de Mantes-La-Jolie, onde o casal trabalhava, e prosseguiu até a residência onde os dois moravam em Maganville, cenário da tragédia.

Depois de dez minutos de silêncio, a multidão cantou o Hino Nacional.

"Nunca cederei ante os terroristas", afirmou um policial parisiense. "Mas digo aos meus efetivos: fiquem atentos, sejam prudentes, devemos mudar nosso comportamento".

O casal foi assassinado por Larossi Aballa, condenado em 2013 por integrar uma rede extremista e que reivindicou seu ato em nome do grupo Estado Islâmico (EI).

Abballa foi morto pouco depois pela polícia.

Na casa também estava o filho do casal, um menino de dois anos, que foi hospitalizado em estado de choque.

"É preciso pensar nesse menino, que viu sua mãe morrer", comentou uma mulher, chorando.

Uma nova homenagem, desta vez nacional, está marcada para sexta-feira, na presença do presidente François Hollande e do primeiro-ministro Manuel Valls.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos