Governo venezuelano pede renúncia de Almagro da OEA

Caracas, 20 Jun 2016 (AFP) - A chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, pediu neste domingo (19) a "renúncia imediata" do secretário da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que invocou a aplicação da Carta Democrática contra o governo do presidente Nicolás Maduro.

"A Venezuela exige a renúncia imediata de @Almagro_OEA2015 diante de seus ataques persistentes ao país, em franca violação da Carta da OEA", tuitou Delcy Rodríguez.

Depois de um longo debate na Assembleia Geral do organismo, a Venezuela conseguiu que o Conselho Permanente se comprometesse com debater se a atuação de Almagro foi legítima no caso venezuelano.

Caracas também conseguiu que, na próxima terça-feira (21), o Conselho Permanente ouça os ex-presidentes José Luis Rodríguez Zapatero (Espanha), Leonel Fernández (República Dominicana) e Martín Torrijos (Panamá). O trio promove o diálogo entre o governo Maduro e a oposição.

A audiência será realizada dois dias antes de a OEA discutir a aplicação da Carta Democrática Interamericana à Venezuela.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos