Bahrein retira nacionalidade de líder xiita

Dubai, 20 Jun 2016 (AFP) - As autoridades do Bahrein retiraram a nacionalidade do líder xiita mais importante do país do Golfo, o xeque Isa Qasem, acusado de "fomentar o sectarismo", anunciou o ministério do Interior.

O xeque Isa Qasem, considerado o líder espiritual da maioria xiita neste país dirigido por uma dinastia sunita, utilizava o foro religioso para servir a "interesses estrangeiros e fomentar o sectarismo e a violência" no país, afirma um comunicado ministerial publicado pela agência oficial Bna.

"Adotou a teocracia e proclamou sua lealdade absoluta aos líderes religiosos, por seus discursos e suas fatwas" (decretos religiosos), completa o ministério, que acusa Qasem "de ter prejudicado os interesses supremos do país".

A medida foi anunciada depois da suspensão, em 14 de junho, do principal movimento opositor xiita Al-Wefaq e a detenção um dia antes do opositor e militante dos direitos humanos Nabil Rajab.

O Bahrein é cenário de confrontos esporádicos desde a repressão de um movimento de protesto iniciado em fevereiro de 2011 e liderado pela maioria xiita, que reclama uma verdadeira monarquia constitucional neste país dirigido por uma dinastia sunita.

As autoridades, que atribuem os incidentes violentos a "terroristas" acusados de "cumplicidade" com o Irã xiita, negam qualquer discriminação com os xiitas do Bahrein.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos