Venezuela começa a validar as assinaturas para revocatório contra Maduro

Caracas, 20 Jun 2016 (AFP) - A validação de assinaturas para ativar um referendo revocatório contra o presidente Nicolás Maduro começou nesta segunda-feira nas sedes regionais do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) em toda a Venezuela, em um processo que irá até sexta-feira.

Centenas de pessoas começaram a se concentrar nos 128 pontos de validação habilitados pelo CNE para ratificar pessoalmente seu apoio à consulta promovida pela oposição.

Cerca de 1,3 milhão de pessoas foram convocadas para esse trâmite, depois que no final de abril assinaram a favor de um referendo revocatório do mandato de Maduro.

A oposição pretende celebrar o referendo neste ano, com o objetivo de antecipar as eleições presidenciais, caso Maduro perca.

Em Caracas, os opositores destacaram a celeridade do processo, que consiste em registrar as impressões digitais. Para isso, foram disponibilizadas cerca de 300 máquinas biométricas.

"É rápido. Convido as pessoas a virem sem medo de validar sua assinatura para conseguirmos a mudança que o nosso país precisa. Os funcionários colaboram porque também desejam essa mudança", disse uma mulher a jornalistas no Distrito Capital.

A coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) pretende validar no mínimo 600.000 assinaturas, três vezes mais do que o requerido pelo CNE para dar andamento à consulta.

Validadas as assinaturas, os adversários de Maduro deverão reunir quatro milhões de assinaturas em apoio ao referendo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos