UE prolonga por seis meses as sanções contra a Rússia (fontes)

Bruxelas, 21 Jun 2016 (AFP) - Os 28 países membros da União Europeia (UE) adotaram nesta terça-feira a decisão política de prorrogar por seis meses as sanções econômicas contra a Rússia pela falta de progressos na resolução do conflito na Ucrânia, informaram fontes europeias.

A decisão, adotada pelos representantes dos 28 países, deve agora ser ratificada formalmente a nível ministerial antes de 31 de julho, data em que expiram as medidas.

Ao menos dois países, França e Reino Unido, devem informar previamente sobre a aprovação formal a seus Parlamentos nacionais, o que poderia atrasar a adoção formal, de acordo com fontes europeias.

As sanções estão dirigidas contra o setor petroleiro, financeiro e de armamento. A UE decidiu impor as medidas depois da derrubada do avião de passageiros da Malaysia Airlines, o voo MH17, em julho de 2014.

Na semana passada, a UE ampliou por um ano, até junho de 2017, as sanções impostas à Rússia pela anexação, em março de 2014, da península da Crimeia.

O bloco europeu também impôs uma proibição de visto e o bloqueio dos bens na UE de quase 150 russos e ucranianos por apoio aos separatistas do leste da Ucrânia. As medidas estarão vigentes até setembro.

bur-pa/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos