Unasul suspende encontro ministerial para avaliar situação na Venezuela

Quito, 22 Jun 2016 (AFP) - A reunião de chanceleres da Unasul convocada para a quinta-feira, em Quito, para avaliar a situação política na Venezuela foi suspensa após consultas com os membros do organismo, informou nesta terça-feira o secretário-geral do Bloco, Ernesto Samper.

A União das Nações Sul-Americanas solicitou à presidência do organismo, a cargo da Venezuela, a "suspensão desta reunião, o que foi acatado", assinalou Samper.

O encontro, previsto para a sede da Unasul em Quito, teria a participação do ex-chefe de governo espanhol José Luis Rodríguez Zapatero e dos ex-presidentes Leonel Fernández, da República Dominicana, e Martín Torrijos, do Panamá.

Os três políticos promovem o diálogo entre a oposição e o governo venezuelano a pedido da Unasul.

Samper destacou que manteve o convite aos ex-mandatários para visitar Quito na quinta-feira, diante do interesse dos esforços que realizam para "explorar e definir os caminhos visando o diálogo entre governo e oposição" na Venezuela.

Na quinta-feira, o Conselho Permanente das Organização dos Estados Americanos (OEA) discute a eventual aplicação da Carta Democrática Interamericana na Venezuela.

O país vive uma total escassez de produtos básicos, em meio à maior inflação do planeta: 180,9% em 2015, cifra que em 2016 deverá atingir os 700%, segundo o FMI.

Nas últimas semanas, foram registrados protestos e tentativas de saque quase diários na Venezuela e as pessoas passam horas nas filas de supermercado e farmácia.

Enquanto isso, a oposição tenta convocar um referendo para revogar o mandato do presidente Nicolás Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos