Luta contra mudança climática vence prêmio Princesa das Astúrias

Madri, 22 Jun 2016 (AFP) - A Convenção das Nações Unidas sobre a Mudança Climática (UNFCCC) e o Acordo de Paris, alcançado na COP-21, foram anunciados nesta quarta-feira como os vencedores do prêmio Princesa das Astúrias de Cooperação Internacional 2016, concedido na Espanha, em reconhecimento a mais de duas décadas de trabalho para limitar o aquecimento global.

"O júri reconheceu como um fato histórico o Acordo, alcançado em dezembro de 2015, em Paris, no qual 195 países se comprometeram finalmente a alcançar um modelo de desenvolvimento universal que reduza gradualmente as emissões de gases de efeito estufa", afirmou o júri.

O prêmio destaca "a importância do Acordo no contexto da cooperação internacional, como projeto de futuro para ajudar todos os países a avançarem juntos para um modelo mais limpo e sustentável".

"O Acordo de Paris demonstra que o multilateralismo está vivo (...) e pode ser um catalisador e um farol que ilumine a cooperação internacional em um sem-fim de desafios neste século XXI", afirmou a secretária-executiva da ONU para o clima, a costa-riquenha Christiana Figueres, agradecendo o prêmio em um comunicado.

Desde a sua criação em 1992 na Eco-92, no Rio de Janeiro, a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC) luta para "reduzir a influência humana no aumento da temperatura" global, disse o júri.

A UNFCCC organiza a cada ano uma conferência sobre mudanças climáticas, conhecida como COP, que reúne líderes dos cinco continentes.

A COP-21, celebrada em dezembro passado em Paris, terminou com um acordo histórico "no qual 195 países se comprometeram finalmente a conquistar um modelo de desenvolvimento universal que reduza gradualmente as emissões" de gases do efeito estufa, afirmou o júri.

O Acordo prevê o compromisso de manter o aquecimento global médio bem abaixo de 2º Celsius - ou até mesmo abaixo de 1,5º C, se possível, em relação aos níveis pré-industriais, para evitar consequências catastróficas como o aumento do nível dos mares e da frequência de secas e inundações.

Os países desenvolvidos se comprometeram, ainda, a aumentar o apoio financeiro às nações pobres para ajudá-las a lidar com os impactos climáticos.

Ao contrário do precedente Protocolo de Kioto (1997), o acordo de Paris inclui os Estados Unidos e a China, os dois maiores emissores de gases do efeito estufa.

No ano passado, o prêmio Princesa das Astúrias de Cooperação Internacional foi concedido à enciclopédia digital de acesso livre na internet Wikipedia.

O prêmio, que era conhecido como Fundação Príncipe das Astúrias, foi rebatizado há dois anos em homenagem a Leonor de Borbón, de 10 anos, nova herdeira do trono da Espanha após a proclamação de seu pai, Felipe VI, como rei, em junho de 2014.

O prêmio tem dotação de 50.000 euros e uma escultura criada por Joan Miró.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos