EUA reforçará sistemas antimísseis diante de ameaça norte-coreana

Washington, 23 Jun 2016 (AFP) - Os Estados Unidos devem prosseguir reforçando seu dispositivo de defesa contra mísseis para proteger seus interesses e o de seus aliados na Ásia, declarou nesta quarta-feira o secretário americano de Defesa, Ahston Carter, após dois tiros de mísseis balísticos da Coreia do Norte.

Na quarta-feira, os norte-coreanos testaram com sucesso dois mísseis Mussudan, com alcance teórico de entre 2.500 e 4.000 quilômetros, capazes de atingir Coreia do Sul, Japão, e as bases americanas na ilha de Guam.

Os mísseis percorreram 400 km e 150 km sobre o Mar do Japão, segundo analistas militares japoneses.

"Isto mostra que devemos seguir fazendo o que já fazemos: construir estes sistemas antimísseis de diversos alcances para proteger nossos aliados sul-coreanos, as forças americanas na península coreana, Japão e o território americano", declarou Carter à imprensa.

O chefe do Pentágono disse não saber se o teste dos mísseis teve sucesso, já que ignora quais eram os alvos.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, alardeou o sucesso dos testes dos mísseis afirmando que são uma ameaça às bases americanas no Pacífico.

Kim, que supervisionou pessoalmente os testes, declarou que trata-se de um "grande acontecimento", que reforça as capacidades de ataque nuclear preventivo da Coreia do Norte, segundo a agência oficial norte-coreana KCNA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos