Críticas à retenção de estrangeiros em situação irregular na França

Paris, 28 Jun 2016 (AFP) - Cerca de 48.000 estrangeiros em situação irregular na França foram colocados em 2015 em retenção administrativa, segundo associações que lamentam práticas excessivas, em especial em Calais (norte), para onde se dirigem muitos migrantes que tentam passar ao Reino Unido.

No ano passado, 47.565 pessoas foram colocadas em retenção administrativa, segundo o relatório anual das associações habilitadas para intervir nestes centros de retenção (CRA). Em 2014 este número havia sido um pouco maior, 49.537.

Mas "nestes últimos cinco anos, a França se destacou por um uso em massa de retenção de pessoas estrangeiras visando ser afastadas" do país. Neste período, 230.000 pessoas foram retidas, segundo o informe.

A retenção administrativa permite deter um estrangeiro contra o qual foi ditada uma ordem de afastamento do país à espera de ser expulso.

As associações criticam particularmente "a operação de magnitude sem precedentes" realizada no último trimestre de 2015 em Calais, onde "mais de 1.100 pessoas foram retidas e depois colocadas em centros de retenção", embora muitas delas não pudessem ser expulsas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos