'Miss Teen' EUA exclui desfile de biquíni, considerado sexista

Nova York, 29 Jun 2016 (AFP) - Uma dos principais concursos de beleza dos Estados Unidos excluiu a competição em trajes de banho, trocando biquínis por roupas esportivas, como reação às queixas de que o desfile de biquíni era sexista e degradante.

O 'Miss Teen' EUA, aberto para mulheres de 14 a 19 anos, informou em seu site que "em uma sociedade que aumenta a prioridade do feminismo e da igualdade, ver mulheres desfilando em um palco de biquíni pode ser antiquado".

A organização do Miss Universo, que administra o concurso, anunciou que a partir de agora as candidatas serão julgadas vestindo roupas esportivas, além de trajes de gala e em competições de personalidade.

"O Miss Teen EUA mudou para trajes de esporte para ser visto de maneira menos exploradora e mais focada na importância da aptidão física de nossas jovens participantes", afirmou.

A reforma foi bem vista pela atual Miss Teen EUA, Katherine Haik, que considerou esta "uma ótima forma de celebrar a vida ativa que tantas jovens mulheres levam, além de deixar um forte exemplo para nossos companheiros".

A edição de 2016 do concurso Miss Teen EUA, que será transmitido online, acontecerá em Las Vegas no dia 30 de julho. A cada ano, jovens de cada um dos 50 estados e uma da capital, Washington D.C., competem pela coroa.

A marca Miss Universo pertenceu durante muitos anos a Donald Trump, o bilionário que é o virtual candidato republicano à Casa Branca. No ano passado, ele a vendeu para um grupo de gestão de talentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos