Protestos na Bolívia deixam dezenas de feridos e detidos

La Paz, 30 Jun 2016 (AFP) - Protestos de trabalhadores bolivianos contra várias leis e decretos firmados recentemente pelo presidente Evo Morales deixaram dezenas de feridos e detidos nesta quarta-feira na cidade de Cochabamba, informaram diversas fontes.

Os incidentes em Cochabamba, 400 km a leste de La Paz, começaram quando a polícia utilizou bombas de gás lacrimogêneo para desbloquear uma importante estrada no centro do país, que estava ocupada por trabalhadores desde a manhã.

Durante a operação, "quatro policiais ficaram feridos por pedras" atiradas pelos trabalhadores, disse em entrevista coletiva o ministro do Interior, Carlos Romero.

Segundo o líder sindical fabril Angel Camacho, o confronto deixou "mais de 60 detidos e vários companheiros feridos por atos covardes dos policiais".

Os protestos - convocados pela Central Operária Boliviana (COB) - envolveram bloqueios de estradas em seis dos nove departamentos da Bolívia, e acirraram a mudança de posição deste setor do movimento sindical, até então aliado a Morales.

A COB exige a anulação do decreto que fechou uma fábrica têxtil estatal e a modificação de outras normas relacionadas ao funcionamento de empresas estatais, pagamentos de aposentadorias e outros direitos de funcionários públicos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos