Ao menos dez migrantes mortos em naufrágio no Mediterrâneo

Roma, 30 Jun 2016 (AFP) - Ao menos dez pessoas perderam a vida depois que um bote inflável no qual mais de uma centena de migrantes viajavam afundou nas águas do Mediterrâneo nesta quinta-feira, indicou a guarda-costeira italiana.

A guarda-costeira disse no Twitter que havia resgatado 107 pessoas e recuperado dez cadáveres, mas é possível que o número de vítimas aumente, já que os traficantes costumam colocar mais de 140 pessoas neste tipo de embarcações.

Em outra operação, a guarda-costeira resgatou outros 116 migrantes que viajavam em outro barco.

Há oito dias, o bom tempo na costa da Líbia permite que muitas embarcações saiam em direção à Europa e neste período a guarda-costeira italiana, que coordena desde Roma todas as operações de salvamento, resgatou mais de 13.700 pessoas.

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), que ainda não contabilizou as pessoas que chegaram nos últimos dias, estima que desde o início do ano mais de 64.000 migrantes chegaram à Itália, a maioria procedentes da África subsaariana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos