Marinha dos EUA punirá oito militares por incidente no Irã

Washington, 30 Jun 2016 (AFP) - A Marinha de Guerra dos Estados Unidos punirá oito marinheiros depois que o Irã capturou momentaneamente dois barcos da patrulha americana, em janeiro passado, em um incidente humilhante, informou um oficial nesta quinta-feira (30).

"Oito marinheiros enfrentarão uma sanção não-judicial", disse à AFP um oficial da Marinha, que pediu anonimato.

Uma nona pessoa envolvida no incidente, um capitão, foi afastado da instituição, mas não enfrentará ações disciplinares adicionais, acrescentou o oficial.

No dia 12 de janeiro, dias antes do esperado acordo histórico sobre o programa nuclear iraniano, duas pequenas embarcações da Marinha americana entraram por engano em águas territoriais da ilha iraniana de Farsi, e foram interceptados pelos Guardiões da Revolução.

O relatório sobre a investigação, publicado nesta quinta-feira pela Marinha americana, assinala que a tripulação de ambas as patrulhas estava mal preparada e mal treinada, e não sabia que se encontrava em águas iranianas quando foi presa, destacando uma série de negligências e erros de comando.

No documento é criticado também o comportamento do Irã, considerando que a reação da Guarda Revolucionáriateria sido desproporcional.

Ainda que os marinheiros tenham sido liberados em menos de um dia, o incidente foi um capítulo incômodo para a Marinha e para o presidente Barack Obama.

Os Estados Unidos evitaram que a tensão aumentasse e mantiveram um tom conciliador com Teerã.

wat-lby/sst/ja/fj/cb

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos