Rede que traficava cocaína com apoio do ELN é pega na Itália

Roma, 30 Jun 2016 (AFP) - As autoridades italianas desmantelaram uma poderosa rede que traficava cocaína entre a Colômbia, Itália e Estados Unidos, com apoio da guerrilha colombiana Exército de Libertação Nacional (ELN), segundo informação de fontes oficiais nesta quinta-feira, em Roma.

Durante a operação antidroga chamada "Dois mares", a cargo da Guarda de Finanças italiana, a polícia colombiana e a agência antidrogas americana DEA (Drug Enforcement Administration), 33 pessoas foram detidas, sendo 11 delas na Itália, e onze toneladas de cocaína foram confiscadas.

A droga, refinada na Colômbia, era enviada à Europa em falsos contêineres de frutas tropicais e mandioca escondidos entre as frutas verdadeiras.

Segundo o procurador-chefe de Reggio Calabre, Federico Cafiero, a rede era liderada por traficantes calabreses com contatos na Colômbia e não faz parte de uma família ou clã particular.

Os líderes da organização eram os irmãos calabreses Franco e Giuseppe Cosimo Monteleone, considerados "pontos de referência e figuras históricas do narcotráfico internacional com o apoio de 'Ndrangheta, a máfia da Calábria", afirmou o promotor Cafiero em uma coletiva de imprensa em Roma.

A organização operava também no Brasil, Chile, Peru, Venezuela, México, Panamá, Costa Rica, República Dominicana e Equador.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos