Palestina tenta esfaquear soldado israelense na Cisjordânia e é morta a tiros

Jerusalém, 1 Jul 2016 (AFP) - Uma palestina tentou esfaquear nesta sexta-feira um guarda de fronteira israelense em Hebron, sul da Cisjordânia ocupada, antes de ser morta, anunciou a polícia israelense.

Nenhum soldado ficou ferido no ataque, perto do Túmulo dos Patriarcas, local venerado por judeus e muçulmanos, destacou a polícia.

Este foi o terceiro ataque com faca executado por um palestino em dois dias.

Na quinta-feira, um palestino matou a facadas uma adolescente israelense-americana no assentamento de Kyriat Arba, perto de Hebron, antes de ser morto.

Poucas horas depois, em Netanya, perto de Tel-Aviv, outro palestino procedente de Tulkarem, na Cisjordânia, feriu um homem e uma mulher com uma faca, antes de ser morto por um pedestre.

Hebron, a maior cidade da Cisjordânia e durante muito tempo o centro comercial do território palestino ocupado, se transformou em um barril de pólvora desde que 500 colonos se instalaram no centro histórico, entrincheirados sob proteção militar em uma área cujo acesso está proibido agora aos 200.000 habitantes palestinos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos