Atentado de domingo em Bagdá deixou mais de 200 mortos

Bagdá, 4 Jul 2016 (AFP) - Ao menos 213 pessoas morreram no atentado suicida cometido no domingo em Bagdá pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), de acordo com um balanço atualizado divulgado pelas autoridades iraquianas.

O atentado também deixou mais de 200 feridos, informou o governo.

Um combatente do EI detonou um carro-bomba em uma rua do bairro comercial de Karrada.

Este é o atentado mais violento em Bagdá no último ano e um dos mais graves cometidos no Iraque.

A grande explosão provocou incêndios em vários edifícios e lojas do bairro. As ruas ficaram repletas de destroços e carros queimados.

A identificação das vítimas pode levar muito tempo porque os corpos foram despedaçados na explosão.

O atentado deixou em evidência a incapacidade do governo iraquiano de aplicar medidas de segurança eficazes em Bagdá.

O primeiro-ministro, Haider al-Abadi, decretou luto nacional de três dias e prometeu "punir" os responsáveis pelo ataque.

Apesar das derrotas sofridas no Iraque e na Síria, o EI mantém a capacidade de cometer grandes atentados no centro da capital iraquiana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos