Execução de cinco réus é recado do governo após ataque em Bagdá

Bagdá, 4 Jul 2016 (AFP) - Cinco condenados à morte foram executados nesta segunda-feira (4) no Iraque, um dia depois do atentado suicida em Bagdá que deixou mais de 200 mortos - informou o Ministério iraquiano da Justiça.

Em um comunicado, o Ministério anunciou "a implementação da pena de morte contra cinco réus (segunda) pela manhã", sem especificar os crimes, pelos quais haviam sido condenados.

Ainda de acordo com a nota, o governo disse querer que as famílias das vítimas do atentado de domingo soubessem que "seus irmãos no Ministério da Justiça continuam aplicando castigos justos àqueles, cujas mãos estão manchadas com sangue de iraquianos".

Reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI), o atentado em Bagdá deixou pelo menos 213 mortos e mais de 200 feridos, conforme o último boletim oficial. Este é um dos mais graves da história do país.

O atentado deixou mais uma vez em evidência a incapacidade do governo iraquiano de aplicar medidas de segurança eficazes.

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, que visitou o local do ataque no domingo (3), decretou luto nacional de três dias e prometeu "punir" os responsáveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos