Londres enviará 650 soldados à Estônia e Polônia

Londres, 8 Jul 2016 (AFP) - O Reino Unido enviará 500 soldados à Estônia e 150 à Polônia com base no plano de reforço da defesa europeia diante da Rússia, anunciará nesta sexta-feira o primeiro-ministro britânico, David Cameron, na cúpula da Otan em Varsóvia.

Esta mobilização irá "durar", destacou um alto funcionário do governo britânico, que insistiu na disposição do Reino Unido de se firmar "como um dos principais motores dentro da Aliança Atlântica".

"Não apenas vamos confirmar nosso firme apoio à Otan, vamos demonstrar isto enviando tropas terrestres".

Os dirigentes da OTAN devem acertar em Varsóvia um "reforço militar sem precedentes desde o fim da Guerra Fria" e ordenar o envio de quatro batalhões multinacionais (600 a 1.000 homens cada) à Estônia, Letônia, Lituânia e Polônia, países preocupados com a Rússia.

Esta iniciativa responde aos temores gerados com a anexação da Crimeia pela Rússia, em 2014, seguida da ofensiva separatistas dos pró-russos no leste da Ucrânia.

Cameron também deve anunciar a prorrogação da missão dos quatro aviões de combate Typhoon que operam nos países bálticos na chamada "Baltic Air Policing Mission".

A Grã-Bretanha deve assumir em 2017 a presidência rotativa da força operacional de muito alto nível de preparação (VJTF), unidade da OTAN capaz de ser mobilizada no prazo de 48 horas, e que contará com 5 mil homens.

Esta será a última cúpula da Otan para Cameron, que no final de junho anunciou sua demissão após a vitória do Brexit.

A perspectiva de saída do Reino Unido da União Europeia dominará o encontro em Varsóvia, já que pode enfraquecer a Otan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos