Cai maior rede de tráfico de espécies silvestres da Colômbia

Bogotá, 9 Jul 2016 (AFP) - A Colômbia desarticulou a maior rede de tráfico de espécies silvestres do país, que levava animais para México e Equador, em uma operação na qual foram recuperados 83 exemplares - informaram as autoridades nesta quinta-feira (8).

A quadrilha, conhecida como Los Pajareros, conseguia "espécies silvestres endêmicas da biodiversidade colombiana", muitas das quais estão em risco de extinção, para depois comercializá-las no mercado ilegal local e internacional, disse a Polícia em um comunicado.

Na operação, foram detidos oito membros da rede e recuperados 83 animais, entre eles papagaios, araras, tucanos, flamingos, gaivotas, cegonhas e tartarugas.

Os animais eram retirados de seus habitats, principalmente nos departamentos de Meta, Cundinamarca e Tolima, no centro do país. Em alguns casos, "eram submetidos a um tratamento cruel, ao tingirem suas plumagens com cores fluorescentes para torná-los mais chamativos", disseram as autoridades.

Em 2016, a Polícia Nacional recuperou mais de 8.300 animais silvestres e capturou 1.553 pessoas "por delitos contra a natureza".

Segundo o Sistema de Informação sobre Biodiversidade da Colômbia, o país é o primeiro em nível mundial em número de espécies de aves; o segundo em plantas, anfíbios, borboletas e peixes de água doce; o terceiro em répteis e coqueiros; e o quarto em diversidade de mamíferos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos