Cantor britânico Cliff Richard denuncia a polícia e a BBC

Londres, 10 Jul 2016 (AFP) - O cantor britânico Cliff Richard, que estava relacionado a um caso de agressão sexual antes da investigação ter sido suspensa por falta de provas, apresentará ações legais contra a polícia e a rede de televisão BBC, anunciou no domingo o jornal Daily Mail.

Segundo a imprensa britânica, o artista vai processar as partes alegando "mal uso da informação privada".

De acordo com o Daily Mail, Richard acusa a polícia e os jornalistas da BBC de "terem conspirado ilegalmente" para interferir na sua vida privada, e pede um milhão de libras (1,3 milhão de dólares) por danos e prejuízos.

O astro do rock, de 75 anos e com cerca de 250 milhões de discos vendidos no mundo, foi investigado por um caso de agressão sexual a um jovem nos anos 1980.

A polícia interrogou o cantor em duas ocasiões, e a BBC transmitiu ao vivo as buscas realizadas na sua propriedade em Berkshire, no sudeste da Inglaterra, mas ele nunca foi detido ou acusado formalmente.

Em junho, o serviço de procuradoria da Coroa anunciou "que as provas não eram suficientes para continuar" com as investigações.

A investigação da polícia, especialmente o acordo com a BBC para difundir ao vivo as buscas no domicílio de Richard, foi duramente criticada e, segundo o Daily Mail, é a base das ações legais do cantor.

Após a suspensão da investigação, Cliff Richard disse estar satisfeito por ter sido inocentado das "vis acusações". "Sempre clamei minha inocência", disse em um comunicado, ao mesmo tempo em que criticou os métodos da polícia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos