Demolição ou supermercado entre possíveis destinos para casa de Hitler

Viena, 12 Jul 2016 (AFP) - O gabinete ministerial da Áustria aprovou nesta terça-feira a legislação que vai permitir ao estado expropriar a casa onde Hitler nasceu, embora o governo parecesse dividido sobre o que fazer com o prédio.

O ministro do Interior, Wolfgang Sobotka, reiterou o seu pedido de que a casa, na cidade de Braunau am Inn, no norte da Áustria, seja demolida.

Mas o vice-chanceler, Reinhold Mitterlehner, disse que o edifício perto da fronteira com a Alemanha é patrimônio protegido, e por isso "não pode ser demolido". Afirmou também que o local poderia ser utilizado "para fins educacionais", como um museu.

Sobotka disse que o edifício não era "digno" de tal estatuto, uma vez que ele foi concedido para os então proprietários pelos nazistas depois que Hitler anexou seu país natal ao Terceiro Reich, em 1938.

A legislação, que ainda deve ser aprovada pelo parlamento, prevê que o proprietário, cuja família possui a casa há mais de século, seja obrigado a transferir o imóvel ao Estado, após anos de negociações infrutíferas.

O objetivo do governo, que anunciou sua intenção de expropriar a casa em abril, é evitar que o local de nascimento de Hitler se torne um santuário para os neonazistas. Uma comissão de 12 pessoas está examinando diferentes opções para o destino do edifício.

Gerhard Baumgartner, diretor do Centro de Documentação de Resistência Austríaca, disse que o edifício deve ser "completamente despolitizado" para deter a atração crescente do local entre os neonazistas.

"Nós estamos vendo uma espécie de turismo europeu", afirmou Baumgartner à rádio pública Oe1, explicando que no ano passado uma excursão da Hungria conheceu o local, e que neste ano diferentes figuras proeminentes da extrema-direita também o visitaram.

"Deveria ser transformado em algo que ninguém queira ser fotografado em frente, como um supermercado, uma Humana (loja de roupas de segunda mão) ou um quartel de bombeiros. Um uso sensato", acrescentou o diretor.

O local é um edifício comum, pintado de amarelo e com três andares, no centro de uma cidade pitoresca e tranquila.

Mas os historiadores locais dizem que Hitler, que nasceu em 1889, não veio ao mundo nesta casa, mas em um edifício atrás dela, que foi demolido há muito tempo. Sua família se mudou de Braunau quando Hitler tinha três anos.

Do lado de fora da casa, há um memorial de pedra que diz: "Pela paz, liberdade e democracia. Fascismo nunca mais, advertem milhões de mortos".

stu/ri/db

HUMANA

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos