Centristas se abstêm para permitir governo de Rajoy na Espanha

Madri, 13 Jul 2016 (AFP) - O partido liberal de centro Ciudadanos anunciou nesta quarta-feira que se absterá em uma última votação de investidura no Parlamento para facilitar a formação de um governo de Mariano Rajoy, após mais de 200 dias de bloqueio político na Espanha.

Uma abstenção "é muito melhor para o país que bloquear e passar meses e meses e ir a terceiras eleições", afirmou em uma coletiva de imprensa o líder do Ciudadanos, Albert Rivera.

O chefe de Governo em fim de mandato, o conservador Mariano Rajoy, busca obter a confiança do Congresso para formar um novo gabinete no fim de julho ou início de agosto.

A votação será realizada em duas sessões e, caso não seja investido, terá início uma contagem regressiva de dois meses ao término da qual deverão ser convocadas outras eleições.

Rajoy, no poder desde 2011, insistiu na urgência de alcançar um acordo, quando a Espanha entrou em seu sétimo mês sem novo governo.

As eleições legislativas de dezembro de 2015 deixaram um Parlamento muito fragmentado entre quatro grandes forças políticas, que não conseguiram chegar a acordos, obrigando os espanhóis a ir novamente às urnas em 26 de junho.

O Partido Popular saiu reforçado, mas com 137 das 350 cadeiras na Câmara Baixa ficou longe de uma maioria absoluta, e precisa de alianças ou ao menos que alguns partidos se abstenham na votação.

O Ciudadanos, com 32 deputados, havia afirmado na terça-feira que não formaria coalizão com o PP, mas esboçou a possibilidade de se abster, como mostra de sua responsabilidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos