Dez detentos fogem de prisão de balneário mexicano de Cancún

México, 13 Jul 2016 (AFP) - Dez detentos, alguns deles considerados de alta periculosidade, fugiram na noite de terça-feira da prisão do balneário turístico de Cancún (leste), um caso que reflete o problema crescente enfrentado pelas cadeias no México.

A fuga ocorreu por volta das 21h10 (23h10 de Brasília) de terça-feira e as forças de segurança estatais e federais já iniciaram uma operação de busca para localizar os dez réus, informou na madrugada desta quarta-feira um comunicado do governo de Quintana Roo, onde se localiza Cancun.

"Os 10 internos espancaram e subjugaram um guarda, conseguindo fugir", afirmou o comunicado, que detalha que os prisioneiros depois saltaram o muro da prisão e, segundo testemunhas, ao menos três "utilizaram o serviço de um táxi" para fugir da zona.

De acordo com autoridades da prisão de Cancún, com 630.000 habitantes e o principal destino mexicano visitado por estrangeiros, alguns dos réus foragidos são considerados de alta periculosidade.

Meios de comunicação de Quintana Roo afirmam que os fugitivos pertencem a dois grupos criminosos dedicados à venda de drogas ao varejo.

Cancún, que conta com exclusivos hotéis, ficou a salvo dos violentos confrontos entre os cartéis, mas é palco para a venda de drogas ao varejo.

As prisões mexicanas, tanto as estatais quanto as federais, enfrentam sérios problemas de superlotação e segurança que se traduziram em fugas espetaculares e violentos motins, protagonizados principalmente por narcotraficantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos