Imperador japonês planeja abdicar, afirma imprensa

Tóquio, 13 Jul 2016 (AFP) - O imperador japonês Akihito tem a intenção de abdicar em favor do filho mais velho nos próximos anos, informaram nesta quarta-feira vários meios de comunicação nipônicos.

De acordo com o canal público NHK, o monarca de 82 anos teria afirmado aos parentes que é melhor que o posto seja ocupado por alguém capacitado para exercer suas funções.

A lei japonesa não prevê nenhuma via legal para a abdicação e, portanto, uma alteração seria necessária.

A agência Kyodo News deu a mesma informação, citando uma fonte anônima, mas até o momento não há confirmação oficial.

De acordo com a NHK, tanto o príncipe Naruhito, o filho mais velho do imperador, como a esposa de Akihito, a imperatriz Michiko, apoiam a decisão do monarca.

O Japão, que tem uma das monarquias mais antigas do mundo, não registrou nenhuma abdicação em 200 anos, de acordo com a NHK.

O papel de Akihito, puramente simbólico, está definido na Constituição imposta pelos Estados Unidos ao Japão depois da II Guerra Mundial.

Seu pai Hirohito, que reinou durante a expansão imperial do Japão no século XX, foi tratado como um deus vivo até a derrota do Japão em 1945.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos