Morre Bernardo Provenzano, ex-chefe histórico da Cosa Nostra

Roma, 13 Jul 2016 (AFP) - Bernardo Provenzano, ex-chefe supremo da Cosa Nostra, a máfia siciliana, morreu nesta quarta-feira na prisão aos 83 anos, informou a imprensa italiana.

O criminoso estava hospitalizado em Milão, onde recebia tratamento por um câncer diagnosticado há vários anos.

Provenzano foi detido em 2006, depois de passar 30 anos na clandestinidade. Em regime segurança máxima desde então, após várias condenações à prisão perpétua, o mafioso foi internado em abril de 2014.

Nascido em 1933 em Corleone (Sicília), reduto histórico da Cosa Nostra, Provenzano ascendeu aos poucos na hierarquia da máfia até chegar ao topo.

Na clandestinidade desde o início dos anos 1970, Bernardo Provenzano participou nas decisões mais importantes da cúpula mafiosa como braço direito de Toto Riina, chefão histórico preso em 1993 e a quem substituiu a partir de então.

Ambos eram Corleones, o clã que dirigiu a máfia siciliana com mão de ferro durante décadas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos