Trump pede renúncia de decana da Suprema Corte dos EUA

Washington, 13 Jul 2016 (AFP) - Donald Trump exigiu nesta quarta-feira a renúncia da decana da Suprema Corte americana, acusando-a de ter perdido a razão depois que a magistrada octogenária chamou o candidato republicano à presidência de impostor.

É excepcional que um juiz da Suprema Corte expresse suas preferências políticas, mas Ruth Bader Ginsburg, de 83 anos, decidiu prescindir de seu dever de reserva em duas entrevistas concedidas esta semana, que provocaram muita polêmica.

"É um impostor", declarou ela à rede CNN referindo-se a Trump. "Não tem coerência. Diz sempre o que passa na sua cabeça. É realmente um egocêntrico".

O candidato republicano respondeu na manhã desta quarta-feira à juíza progressista pelo Twitter, sugerindo que ela está senil.

"A juíza Ginsburg da Suprema Corte dos Estados Unidos nos colocou em uma situação embaraçosa com seus comentários realmente estúpidos sobre mim. Ela perdeu a razão. Que renuncie!", escreveu Trump.

Depois da morte inesperada do magistrado conservador Antonin Scalia em fevereiro, a Corte ficou integrada por apenas oito juízes, quatro conservadores e quatro progressistas, entre os quais Ginsburg.

O próximo presidente dos Estados Unidos, que será eleito em novembro, deverá nomear o nono juiz, inclinando a balança para um dos lados.

Em outra entrevista concedida ao jornal The New York Times, Ginsburg ressaltou que esta eleição é crucial.

"Nego-me a imaginar o que aconteceria - no que o país se converteria - se Donald Trump fosse presidente", declarou a juíza.

"Para o país pode ser uma situação de quatro anos. Para a Corte, pode (...) não quero nem imaginar", advertiu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos