Em Auschwitz, papa 'dará exemplo à humanidade', diz rabino polonês

Varsóvia, 15 Jul 2016 (AFP) - O grande rabino da Polônia, Michael Schudrich, saudou nesta sexta-feira a intenção do papa Francisco de visitar o campo de concentração nazista de Auschwitz durante sua viagem à Polônia por conta da Jornada Mundial da Juventude, no fim de julho.

"É importante que cada um vá para refletir sobre o que aconteceu ali. É o pior lugar do mundo e o papa, líder religioso mais poderoso do mundo, dará o exemplo à humanidade", disse o rabino à AFP.

Segundo o programa oficial da visita apresentado na quinta-feira, Francisco irá a Auschwitz no dia 29 de julho, dois dias depois de sua chegada a Cracóvia.

Schudrich comemorou também a intenção, anunciada por Francisco, de guardar silêncio durante sua visitar ao campo de concentração, onde, entre 1940 e o começo de 1945, a Alemanha nazista exterminou 1,1 milhão de pessoas, entre elas um milhão de judeus de diferentes países europeus.

"Deve-se permanecer em silêncio no lugar, para depois lançar ao mundo um grito muito forte sobre o que foi visto lá", acrescentou o grande rabino.

O papa se reunirá com sobreviventes de Auschwitz.

Uma delegação da comunidade judaica polonesa de 30 pessoas assistirá à visita e Schudrich espera que um grupo mais restrito se reúna com Francisco em Cracóvia.

João Paulo II visitou este campo de concentração em 1979 e Bento XVI em 2006.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos