Conselho da Europa condena prisões em massa de juízes na Turquia

Estrasburgo, França, 18 Jul 2016 (AFP) - Detenções em massa de juízes não são um meio aceitável de restaurar a democracia - denunciaram especialistas do Conselho da Europa, em um comunicado divulgado nesta segunda-feira (18), reagindo à situação na Turquia alguns dias após uma tentativa de golpe militar no país.

"Como qualquer cidadão, cada juiz tem direito a um procedimento justo - disciplinar e / ou penal - durante o qual sua responsabilidade deve ser devidamente provada, e seu direito à defesa, respeitado", destacou em nota Gianni Buquicchio, presidente da Comissão de Veneza, órgão consultivo de especialistas constitucionalistas do Conselho da Europa.

"É essencial respeitar o Estado de Direito, sobretudo na reação a uma tentativa violenta de derrubar um governo eleito", acrescentou Buquicchio.

Centenas de generais e juízes foram detidos na Turquia acusados de apoiarem a tentativa de golpe na última sexta-feira (15).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos