Queen protesta contra Trump por usar 'We Are the Champions' na convenção

Nova York, 19 Jul 2016 (AFP) - A lendária banda de rock Queen reclamou, nesta terça-feira (19), do uso não autorizado da icônica canção "We Are the Champions" na abertura da Convenção Nacional Republicana, na qual Donald Trump será consagrado candidato do partido na disputa pela Casa Branca.

"Um uso sem autorização na convenção republicana contra nossa vontade", declarou o grupo, laconicamente, em sua conta no Twitter.

Como já havia feito em outros momentos de sua pré-campanha, Trump apareceu ontem no palco tendo como trilha sonora de fundo a mítica "We Are the Champions", ignorando queixas já feitas pela banda.

Em junho, Brian May, guitarrista do Queen, pediu ao pré-candidato que parasse de usar as músicas do grupo em sua campanha.

"Independentemente das nossas opiniões sobre o programa (político) de Trump, é contra nossa posição permitir a utilização da música do Queen para fins políticos", frisou.

O Queen é o último de uma longa lista de artistas que manifestaram sua rejeição a que sua música seja associada ao magnata americano.

Rolling Stones, Neil Young, R.E.M e Adele, entre outros, pediram a Donald Trump que parasse de usar suas canções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos