Turquia afirma ter enviado informações aos EUA sobre os vínculos de Gülen com o golpe

Ancara, 19 Jul 2016 (AFP) - O primeiro-ministro turco afirmou nesta terça-feira que seu governo enviou informações aos Estados Unidos para pedir a extradição do pregador Fethullah Gülen por seus supostos vínculos com a tentativa de golpe de Estado na Turquia.

"Enviamos quatro arquivos aos Estados Unidos para (pedir) a extradição do terrorista chefe", declarou Binali Yildirim ao Parlamento.

"Vamos apresentar mais provas que as que desejam", completou.

"Eu afirmo: não protejam mais este traidor, este chefe terrorista", insistiu Yildirim.

As autoridades turcas acusam Gülen, um ex-aliado do presidente Recep Tayyip Erdogan que virou seu grande inimigo, de ser o instigador da tentativa de golpe de Estado de sexta-feira.

Gülen, exilado nos Estados Unidos desde 1999, nega as acusações.

O chefe de Governo turco, no entanto, foi veemente.

"Não temos a menor dúvida sobre quem aplicou e executou", disse a respeito do golpe de Estado frustrado, antes de destacar a "organização terrorista paralela", expressão que faz referência à rede de Gülen.

fo-gkg/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos