Turquia demite quase 9.000 funcionários do ministério do Interior

Istambul, 18 Jul 2016 (AFP) - O governo turco demitiu quase 9.000 funcionários do ministério do Interior após o golpe de Estado frustrado contra o presidente Recep Tayyip Erdogan, informou nesta segunda-feira a agência de notícias pró-governo Anatólia.

No total, 8.777 pessoas, incluindo 30 dirigentes, foram demitidos, segundo fontes do ministério do Interior citadas pela Anatólia.

A lista de demissões inclui 4.500 policiais e 614 oficiais, segundo a agência.

Um governador de província e 29 prefeitos também foram suspensos.

As demissões integram uma campanha de expurgos do aparelho de Estado iniciada por Erdogan depois do fracasso do golpe de Estado que tentou derrubá-lo.

O governo turco indicou que 7.543 pessoas permanecem detidas como parte da investigação de golpe de Estado.

Entre os 7.543 detidos estão 6.038 militares, 755 magistrados e 100 policiais, de acordo com o primeiro-ministro turco Binali Yildirim.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos