Turquia suspende 15.000 funcionários do ministério da Educação

Istambul, 19 Jul 2016 (AFP) - O ministério da Educação turco anunciou a suspensão de mais de 15.000 de seus funcionários suspeitos de ter vínculos com o imã Fethullah Gülen, acusado de incentivado o golpe de Estado fracassado.

"Os 15.200 funcionários do ministério da Educação foram suspensos e foi aberta uma investigação em relação a essas pessoas", indicou o ministério em um comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos