Autor da matança de Nice contou com apoio e cúmplices

Paris, 21 Jul 2016 (AFP) - O autor do atentado em Nice, em 14 de julho, o tunisiano Mohamed Lahouaiej Bouhlel, contou com o apoio de cúmplices, anunciou nesta quinta-feira, em Paris, o procurador encarregado da investigação, François Molins.

Durante uma coletiva com a imprensa, o procurador afirmou que foram feitos avanços notáveis na investigação que envolve ao menos 400 agentes, e que eles descobriram que Bouhlel teria planejado seu ataque provavelmente meses antes de realizá-lo.

O autor do ataque, que deixou 84 mortos, aparentemente, tinha planejado "vários meses antes" de 14 de julho, o dia do feriado nacional francês, disse em declarações à imprensa.

As investigações "permitiram não só confirmar ainda mais a natureza premeditada da ação letal de Mohamed Lahouaiej Bouhlel, mas também estabelecer que este último beneficiou de apoio e cumplicidade na preparação e execução do ato criminoso", disse Molins.

Dois franco-tunisinos, um tunisiano, um albanês e uma franco-albanesa, com entre 21 e 42 anos, foram apresentados à justiça sob a acusação de conspiração terrorista e homicídios.

"Nenhum deles era fichado pelos serviços de inteligência", acrescentou Molins.

A partir da análise do celular do atacante, que revelou muitos contatos entre eles, os suspeitos foram presos, indicou o procurador, acrescentando que a ligação entre Lahouaiej Bouhlel e eles também pode ser estabelecida através dos elementos encontrados no caminhão e nas armas.

As impressões digitais de um dos suspeitos foram encontradas na porta do passageiro do caminhão de 19 toneladas, com o qual Mohamed Lahouaiej Bouhlel atropelou e matou 84 pessoas em 14 de julho de Nice, fazendo outros 350 feridos. O prognóstico de 15 deles permanece "comprometido", segundo Molins.

Lahouaiej Bouhlel parece ter planejado o ataque "vários meses antes", de acordo com o procurador.

Também foram encontradas novas imagens "reveladoras" no celular do assassino, incluindo uma imagem de um show na Promenade des Anglais e uma foto de um artigo sobre o "captagon", uma droga popular usada por jihadistas responsáveis por ataques terroristas.

bur-prh/cf/lmm-tjc/age/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos