Artistas sírios usam pokémons para denunciar os horrores da guerra

Beirute, 22 Jul 2016 (AFP) - Para sensibilizar o mundo dos horrores da guerra, artistas sírios têm reinterpretado as imagens do conflito com pokémons chorando entre ruínas ou ao lado de extremistas, inspirados no famoso jogo Pokémon Go.

Este é o caso das fotos que mostram crianças sírias com um cartaz com uma das criaturas imaginárias e uma mensagem pedindo ajuda para que as salvem desta guerra que deixou mais de 280.000 mortos e que causou o êxodo de mais de metade da população.

"Eu sou de Kafranbel, salvem-me", diz um dos cartazes com o Pikachu. Esta cidade, localizada em Idleb (noroeste), uma província nas mãos da facção síria da Al-Qaeda e seus aliados rebeldes, tem sido alvo frequente de bombardeios do regime sírio e de seu aliado russo.

Já o jovem web designer sírio Saif Aldeen Tahhan, que reside na Dinamarca, criou imagens onde, ao invés de personagens como Pikachu, um urso de pelúcia aparece perto de um corpo sem vida, um livro em uma sala de aula destruída por bombas ou um salva-vidas flutuando perto de um barco inflável cheio de refugiados.

"Espero que a mensagem alcance o mundo inteiro e os sírios possam encontrar segurança", escreveu em sua página no Facebook.

Nesta sexta-feira, o artista e fotógrafo sírio Khaled Akil publicou em seu blog fotografias modificadas onde um Charizard aparece sobre um taque dos extremistas do Estado Islâmico (EI) e um Pikachu, triste, perto de um carro queimado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos