Cerca de 300 migrantes caminham até a Hungria decididos a entrar na UE

Cerca de 300 migrantes iniciaram nesta sexta-feira uma caminhada da capital Sérvia à Hungria, determinados a entrar na União Europeia custe o que custar, inclusive fazendo uma greve de fome, informou um fotógrafo da AFP no local.

A coluna, formada em sua maioria por jovens afegãos e paquistaneses, saiu de Belgrado, sob forte calor que passava dos 30ºC.

Após se reunirem em um parque do centro da capital sérvia, se dirigiram até a fronteira húngara, 200 quilômetros ao norte, escoltados por um carro de polícia.

Eles levavam mantas e sacos de dormir azuis distribuídos pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Alguns cobriam a cabeça com toalhas para se protegerem do sol.

Seu objetivo é chegar ao posto fronteiriço de Horgos, onde centenas de migrantes já estão bloqueados em condições de saúde precárias, esperando poder cruzar a Hungria, país-membro da UE, que recentemente endureceu as condições de acesso ao seu território.

O número de migrantes bloqueados na Sérvia tem aumentado desde que a Hungria adotou, no início de julho, uma lei que permite devolver à fronteira os migrantes detidos em um raio de oito quilômetros em seu território.

Segundo o Acnur, 2.800 pessoas se encontravam na Sérvia nesta sexta-feira, a maioria em acampamentos improvisados próximo da fronteira húngara.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos