Paquistão diante do dilema sobre a casa de Bin Laden: cemitério ou parque?

Peshawar, Paquistão, 23 Jul 2016 (AFP) - Cemitério ou parque infantil? No Paquistão, exército e autoridades locais geraram uma polêmica ao apresentar projetos distintos para o lugar onde Osama Bin Laden morreu pelas mãos de um comando das forças de elite americanas em maio de 2011.

O exército levantou um muro ao redor do terreno de cerca de 350 metros quadrados na localidade de Abbottabad, a 50 quilômetros ao norte de Islamabad, onde ficava a residência fortificada do chefe da rede islâmica Al-Qaeda.

O objetivo das forças armadas era transformá-lo em um cemitério, mas o governo da província de Khyber Pakhtunkhwa, que recuperou o terreno após a morte de Bin Laden, se opõe ao projeto da necrópole e deseja construir um parque infantil.

"Protegemos este enclave de uma usurpação construindo um muro e agora queremos fazer dele um cemitério já que existe um problema real de falta de cemitérios na região", declarou à AFP Zylfiqar Ali Bhutto, vice-presidente do quartel militar de Abbottabad.

Um responsável do governo provincial, Mushtaq Ghani, por sua vez, declarou que era impossível criar "um cemitério no meio das residências". "O governo quer criar um parque infantil. Se encontrarmos financiamento, poderemos transformar este espaço em um parque infantil neste ano", acrescentou.

Bhutto indicou que ambas as partes se reunirão na próxima semana para tentar alcançar uma solução.

Após a morte de Bin Laden, que representou o sucesso da política do presidente americano Barack Obama, as autoridades paquistanesas demoliram a residência do chefe da Al-Qaeda e deixaram o enclave inutilizado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos