Presidente filipino anuncia cessar-fogo com rebelião comunista

Manila, 25 Jul 2016 (AFP) - O presidente filipino, Rodrigo Duterte, anunciou nesta segunda-feira um cessar-fogo unilateral com a rebelião comunista, uma das insurreições mais antigas da Ásia, a quem convocou a deixar as armas.

Duterte fez este anúncio durante seu primeiro discurso sobre o Estado da Nação ante o congresso, no qual apresentou o contexto das negociações de paz com os comunistas previstas para agosto na Noruega.

"Para colocar fim à violência em terra (e) restabelecer a paz, anuncio um cessar-fogo unilateral", declarou Duterte, que pediu reciprocidade à rebelião.

O Partido Comunista das Filipinas (PCP) lançou três meses depois de sua fundação, em dezembro de 1968, uma insurreição na qual morreram ao menos 30.000 pessoas, segundo estimativas oficiais.

O Novo Exército do Povo (NEP), o braço armado do PCP, conta atualmente com 4.000 membros, contra 26.000 na década de 1980.

O ex-presidente Benigno Aquino havia lançado negociações de paz em 2010, mas as abandonou três anos depois, acusando a rebelião de falta de sinceridade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos