Criminosos de Igreja na França disseram pertencer ao EI, diz Hollande

Paris, 26 Jul 2016 (AFP) - O presidente francês, François Hollande, declarou nesta terça-feira que os dois homens que atacaram uma igreja e cortaram a garganta de um padre "disseram pertencer ao Daesh", utilizando o acrônimo em árabe do grupo Estado Islâmico.

Hollande, que visitava o local do ataque, na cidade de Saint-Etienne-du-Rouvray, condenou anteriormente este "ataque terrorista vil" em um comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos