Sogra do chefe da F1, Bernie Ecclestone, é sequestrada em São Paulo

São Paulo, 26 Jul 2016 (AFP) - A sogra do britânico Bernie Ecclestone, presidente da empresa que administra a Fórmula 1, foi sequestrada em São Paulo, onde mora, noticiou a imprensa brasileira.

Aparecida Schunck Flosi Palmeira, de 67 anos, foi sequestrada na sexta-feira na região de Interlagos, zona sul de São Paulo.

A informação não havia sido confirmada pelas autoridades, que mantiveram silêncio a duas semanas do início dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro no dia 5 de agosto.

"Não podemos comentar, nem confirmar este caso. Com supostos casos de sequestro é assim que atuamos para proteger a vida das pessoas que possam estar em risco", disse à AFP um porta-voz da Secretaria de Segurança de São Paulo.

"Não temos como confirmar nada", assinalou o porta-voz da polícia militar paulista.

Um representante de Ecclestone em Londres disse que não tinha nenhum comentário a respeito.

Segundo a TV Globo, os supostos sequestradores mantém contato com a família. A revista Veja publicou que eles exigem 120 milhões de reais, entregues em libras esterlinas e divididos em quatro bolsas.

A mulher foi sequestrada em sua casa no bairro de classe média alta Jardim Santa Helena, em Interlagos, quando um grupo de homens se fez passar por entregadores, relataram vizinhos à AFP.

"Quando abriram a porta, entraram com uma caixa nas mãos e renderam a empregada. Entraram e deixaram a caixa dentro de casa, chamaram a patroa e a obrigaram a sair em seu próprio carro", contou um vizinho.

Outro relatou que "pela hora que saí e voltei a coisa não demorou mais que 10 minutos".

"Uma mulher guerreira"Aparecida é mãe da brasileira Fabiana Flosi, uma advogada de 38 anos que conheceu o multimilionário Ecclestone, de 85, quando trabalhava na organização do Grande Prêmio de Fórmula 1 que aconteceu no autódromo de Interlagos em 2009.

Flosi se divorciou de seu marido médico e Ecclestone teve um barulhento e caro divórcio de sua esposa Slavica Radic, uma ex-modelo croata.

Os dois se casaram na Suíça e vivem em Londres.

Antes de se mudar para Jardim Santa Helena quando sua filha se casou com Ecclestone, Aparecida Schunck vivia no humilde bairro de Santa Francisca Cabrini, também na zona sul de São Paulo.

Uma antiga vizinha dessa favela lembra dela "como uma mulher guerreira" e "familiar".

Os sequestros eram muito comuns no Brasil no final dos anos 1990 e início da década de 2000, mas diminuíram depois de uma maior repressão policial e a criação do departamento especial anti-sequestros.

Muitos dos sequestros foram de parentes de jogadores de futebol, como a mãe do jogador Robinho em 2004, que ficou presa durante 41 dias na periferia de São Paulo, e, segundo comentários, foi liberada depois de pagarem um resgate de 240.000 dólares, ainda que os advogados do jogador nunca tenham confirmado a quantidade e outros valores tenham sido divulgados.

Outro caso foi do pai de Romário em 1994, que ficou sete dias em cativeiro e foi liberado após o pagamento de resgate, e a irmã de Hulk, sequestrada durante 24 horas na Paraíba, em 2012.

bur-lbc-nr/val/cb/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos