Diretor da OMC não entra em polêmica com Donald Trump

Genebra, 27 Jul 2016 (AFP) - O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), o brasileiro Roberto Azevêdo, declarou na quarta-feira que não quer entrar em polêmicas com o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre uma eventual saída dos Estados Unidos da organização.

"Não tenho intenção de começar uma discussão sobre este sujeito", declarou Azevêdo nesta quarta-feira em Genebra, durante uma coletiva de imprensa, "pois eu não sou candidato" a presidente dos Estados Unidos.

"Todo mundo sabe o que penso da OMC, de sua importância para o comércio internacional e para a criação de empregos", acrescentou. Roberto Azevêdo se apresentará a um segundo mandato como diretor-geral da OMC depois de concluir o vigente, em setembro de 2017.

Donald Trump disse em uma entrevista divulgada no domingo passado sobre uma possível saída dos Estados Unidos da OMC caso seja eleito presidente.

"Vamos renegociar ou sair" da OMC, disse a um jornalista da rede NBC.

"Esses acordos comerciais são um desastre. A Organização Mundial do Comércio é um desastre", declarou Trump.

O candidato republicano denunciou em várias ocasiões o comércio internacional, que para ele introduz uma concorrência desleal com certos países, mostrando sua desconfiança em relação a organizações como a OMC e a tratados comerciais como o que está sendo negociando entre Estados Unidos e União Europeia (TTIP).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos