Justiça turca ordena prisão de 47 ex-funcionários do jornal Zaman

Ancara, 27 Jul 2016 (AFP) - A justiça da Turquia emitiu nesta quarta-feira ordens de detenção contra 47 ex-funcionários do Zaman, um jornal de oposição que em março foi colocado sob tutela do Estado, anunciou uma autoridade turca.

As ordens afetam dirigentes e membros da equipe do Zaman, entre eles jornalistas, disse o responsável que não quis se identificar.

Também classificou a antiga versão do jornal, antes que o governo assumisse o controle, de "porta-voz dos meios de comunicação favoráveis" ao pregador Fethullah Gülen, acusado pelo governo de estar por trás do golpe de Estado frustrado de 15 de julho.

Os ex-funcionários do Zaman "podem conhecer a rede Gülen e podem ser úteis na investigação", indicou a fonte.

Entre as pessoas buscadas pela polícia figuram o ex-redator chefe do Zaman, Abdulhamit Bilici, e dois ex-redatores chefes do Today's Zaman, a versão em inglês do jornal, Sevgi Akarcesme e Bulent Kenes, indicou o jornal Hurriyet.

Também está na lista o ex-diretor-geral da agência de notícias Cihan, que forma parte do grupo de imprensa Zaman.

No início de março o governo turco tomou o controle do Zaman, que tinha uma tiragem de 650.000 exemplares. Seu redator chefe foi demitido e os manifestantes foram dispersados brutalmente pela polícia.

raz-sjw-iw/pt/jh/pc.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos