Palestino é morto por soldados israelenses na Cisjordânia

Jerusalém, 27 Jul 2016 (AFP) - Um palestino acusado de ser o responsável por um ataque que matou um rabino israelense foi abatido na madrugada desta quarta-feira em um tiroteio com soldados israelenses na Cisjordânia, indicou o exército israelense.

Um comboio militar entrou na localidade de Surif, no noroeste de Hebrón, por volta das 23h00, e saiu às 06h00 levando o corpo do palestino morto, indicou um fotógrafo da AFP no local.

Os soldados cercaram a casa onde o palestino estava e horas depois lançaram o ataque, apoiados por escavadeiras que destruíram parte do edifício de vários andares, de onde foram disparados tiros, explicou o fotógrafo.

O palestino foi identificado pelo exército israelense como Mohammed Faqih, acusado de ser "o terrorista responsável pelo ataque que matou o rabino Michael Mark".

Mark morreu no dia 1º de julho por disparos palestinos quando circulava de carro no sul de Hebron.

"Durante a operação para deter Mohammed Faqih, ele morreu em um tiroteio com os soldados", indicou o exército.

Segundo um fotógrafo da AFP, os soldados israelenses detiveram outras três pessoas, que foram levadas com os olhos vendados a veículos militares.

A Cisjordânia é um território palestino ocupado há quase 50 anos por Israel.

mib-hb/sbh/bpe/pc.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos