Turquia destitui 149 oficiais das Forças Armadas após golpe frustrado

Istambul, 27 Jul 2016 (AFP) - Cento e quarenta e nove generais e almirantes foram destituídos por suposta participação no golpe fracassado de 15 de julho na Turquia - anunciou um funcionário de alto escalão do governo nesta quarta-feira (27).

"Foram destituídos por sua cumplicidade na tentativa de golpe de Estado", declarou a fonte, destacando que são 87 oficiais superiores do Exército, 30 da Aeronáutica e 32 da Marinha.

O mesmo decreto determina a destituição de cerca de 1.500 oficiais de menor patente.

Essas demissões acontecem na véspera de um Conselho Militar Supremo, o qual deve acontecer nesta quinta em Ancara. Participarão dessa reunião o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, e outros oficiais de alta patente. O objetivo é fazer um amplo remanejamento das Forças Armadas.

Desde a tentativa de golpe, 178 generais foram colocados sob custódia, ou seja, metade dos generais e almirantes do Exército, de acordo com números divulgados pelo Ministério turco do Interior.

Nesse contexto de intensificação do expurgo deflagrado após a tentativa de golpe, a Turquia determinou o fechamento de 45 jornais e de 16 redes de televisão, informou uma autoridade do governo nesta quarta-feira à noite.

Além disso, conforme publicação no Diário Oficial, também foram fechadas três agências de notícias, 23 estações de rádio, 15 revistas e 29 editoras.

pt-sjw/lmm/mvv/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos