Transgênero protagonizou momento histórico na convenção democrata

Filadélfia, Estados Unidos, 29 Jul 2016 (AFP) - Sarah McBride se tornou nesta quinta-feira (28) a primeira pessoa transgênero a fazer um discurso em uma convenção nacional partidária nos Estados Unidos, ao ocupar o estrado ante delegados do Partido Democrata para instar a votar por Hillary Clinton.

"Meu nome é Sarah McBride, e sou uma orgulhosa americana transgênero", disse a ativista, provocando uma grande ovação no Wells Fargo Center, da Filadélfia, onde Hillary deve aceitar formalmente, neste último dia de convenção, a candidatura à Presidência pelo Partido Democrata.

Segundo McBride, Hillary Clinton "entende a urgência da nossa luta" e, por essa razão, na Casa Branca "lutará a favor de uma lei sobre a igualdade para combater a violência contra mulheres e para terminar com a epidemia de HIV-Aids de uma vez por todas".

A situação das pessoas transgênero se tornou um assunto de discussão de alcance nacional depois que uma alta corte de apelações reconheceu que essas pessoas também estão protegidas pelas normas que combatem a discriminação por questões de gênero.

Em meio a essa discussão nacional, o Pentágono anunciou a anulação das normas que vetavam o acesso de pessoas transgênero às Forças Armadas americanas.

"Ainda resta muito a fazer. Nos Estados Unidos, as pessoas LGBT ainda são objeto de um ódio que sobrevive em muitos corações e em muitas leis", disse McBride.

Há uma semana, Caitlyn Jenner, uma das mais famosas pessoas transgênero dos Estados Unidos, expressou seu apoio ao candidato republicano à presidência, Donald Trump. O anúncio foi feito em um ato paralelo à Convenção Nacional do partido, não na reunião principal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos