Bélgica bloqueia pela primeira vez bens de pessoas suspeitas de terrorismo

Bruxelas, 29 Jul 2016 (AFP) - O governo belga bloqueou os bens monetários de dez pessoas suspeitas de vínculos com o terrorismo, entre elas Mohamed Abrini, acusado de participar nos atentados de Bruxelas e Paris, uma medida inédita no país.

O ministro belga das Finanças, Johan van Overtveldt, fez uma emenda a um decreto real sobre a luta contra o financiamento do terrorismo que data de 2006.

O novo decreto determina que todos os fundos e recursos de pessoas suspeitas devem ser bloqueados e elas não terão acesso ao dinheiro.

Entre os atingidos pela medida está Mohamed Abrini, de 31 anos, conhecido pelo apelido de "o homem do chapéu" porque aparecia usando um no vídeo de segurança do aeroporto de Zaventem, atacado em 22 de março.

Atualmente preso na Bélgica, Abrini também é alvo de uma ordem de prisão europeia emitida pela justiça francesa por causa de seu suposto papel logístico nos atentados de 13 de novembro em Paris.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos